domingo, 24 de outubro de 2010

A difícil arte de se chegar perto!


"É fácil trocar as palavras,
Difícil é interpretar os silêncios!
É fácil caminhar lado a lado,
Difícil é saber como se encontrar!
É fácil beijar o rosto,
Difícil é chegar ao coração!
É fácil apertar as mãos,
Difícil é reter o calor!
É fácil sentir o amor,
Difícil é conter sua torrente!

Como é por dentro outra pessoa?
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.

Nada sabemos da alma
Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição
De qualquer semelhança no fundo."
Fernando Pessoa

12 comentários:

  1. Ahhh! Pessoa! Maravilhoso esse poeta!
    Lindo poema!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Elenir.

    Que poema lindíssimo.
    De fato, a comunicação em si não existe, mas ela acontece baseada na suposição de que há um outro que compreenda. Mas como é a alma deste outro?

    Esta citação é muito bem vinda para pensarmos a empatia.

    Ótimo blog,

    abraços

    www.cinefreud.com

    ResponderExcluir
  3. Lindo.
    Só podemos amar com a nossa alma. Imaginar como é a do outro.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia!Já que você está me seguindo passei aqui para te conhecer.Adoro Pessoa, a verdade é que nunca conhecemos as pessoas apenas temos algumas impressões delas.
    Uma ótima semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. difícil é tocar nas palavras
    em que me viciei e não sentir
    nada.
    Na ausência destas,
    durmo em lençóis escritos,
    me envolvem no tacto o dormir
    e me devolvem as carícias...

    Jorge Santos

    ResponderExcluir
  6. Elenir,

    Pessoa é simplesmente fantástico!!!

    Nada sabemos da alma
    Senão da nossa;

    Grande verdade, minha querida!
    Lindo post!
    Lindoooooo seu blog!

    Um abraço meu e uma semana lindaaaaaaaa!!

    ResponderExcluir
  7. belissimo poema!
    obrigada pela visita
    abraços carinhosos GUI.

    ResponderExcluir
  8. Estive já por aqui e cá estou outra vez. Belo espaço para as letras, para a poesia, para o pensamento... para tornarmos mais claros nossos caminhos! Ao mesmo tempo em que te mobilizo para removermos este triste índice de 2 livros/ano por leitor brasileiro (na Argentina são dezoito livros/ano),
    te convido a conhecer meus romances. Em meu blog, três deles estão disponíveis inclusive para serem baixados “de grátis”, em formato PDF.
    Um grande abraço e boa leitura!

    ResponderExcluir
  9. Belíssimo poema, Elenir. Como me tocou. Difícil interpretar silêncios. Como gostaria de dizer isso para uma pessoa. Mas ela se quer quer me ouvir.

    Obrigada por compartilhar essa poesia conosco. Fica o convite para conhecer o meu cantinho. Ficarei feliz com sua visita.

    Um abraço,

    ResponderExcluir
  10. Belissímo esse poema de Fernando Pessoa... Conhecer o outro Universo é quase uma missão impossível!

    ResponderExcluir
  11. Chegar perto é mesmo uma arte. Nem muito sorrateiramente, para não passarmos despercebidos, nem muito violentamente, para não assustar... Equilíbrio, eis o segredo.

    Lindo*

    ResponderExcluir